Florianópolis
Rodrigo Faraco

Faraco

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

Faraco

Jorge Henrique

Figueirense encara um cenário diferente

Por Faraco

24/02/2018 - 18h40

Enfrentar o Criciúma na zona de rebaixamento e sem sinais de reação era o cenário que o Figueirense poderia visualizar até quarta-feira. Mas as coisas mudam com a contratação de Argel. O Tigre vai ter outro comportamento no domingo e a tendência é de uma partida bem mais complicada para o alvinegro. Argel vai exigir entrega, intensidade e reação do Criciúma. O Figueirense tem que estar atento a isso. São armadilhas que o Catarinense apresenta. Aliás, curiosidade é Argel estrear justamente contra o Figueirense, um clube em que foi tão feliz, com anos históricos, como 2014 e 2015.

Continuar lendo
Juventude não segurou o Avaí

Avaí classificado com sobras na Copa do Brasil

Por Faraco

23/02/2018 - 12h53

O Avaí foi muito além da expectativa e, com boa atuação, está na terceira fase da Copa do Brasil. A agressividade do segundo tempo valeu a classificação. O Leão esperou um pouco no primeiro tempo e analisou o tamanho do desafio contra o Juventude. O que deu pra perceber foi um Juventude errando bastante na saída de bola. Isso deve ter sido conversado no vestiário, pois o Avaí voltou pressionando a marcação em cima e provocando mais erros. Os gols foram saindo de forma merecida, e numa atuação sólida e agressiva, arrancou a vaga em Caxias.

Continuar lendo
Figueirense venceu o Oeste

Tensão e classificação no Figueirense

Por Faraco

22/02/2018 - 10h43

Foi tensão até o final. E o Figueirense lutou até o final para buscar a vaga na terceira fase da Copa do Brasil. Mereceu porque arriscou e se jogou para a vitória. Em nenhum momento o time aceitou a ameaça de ter que decidir em casa nos pênaltis. Já o Oeste começou a fazer cena com os atletas se jogando em campo pra arrastar a decisão para as penalidades. O Figueirense foi merecedor e teve qualidade e sangue frio pra decidir, num jogo em que alguns componentes diferentes entraram em jogo, numa eliminatória difícil, mas ultrapassada.

Continuar lendo
Milton Cruz

Figueirense na pressão, pela primeira vez

Por Faraco

21/02/2018 - 10h48

O Figueirense vive hoje o seu primeiro jogo realmente decisivo da temporada. Em casa, numa segunda fase de Copa do Brasil, jogo único, tendo que vencer pra passar sem ter que disputar vaga nos pênaltis. Jogo de tensão e pela primeira vez todos vão ver como o Figueirense atual reage a essa pressão. Não é um jogo qualquer, principalmente para um time em formação. O Figueirense tem mostrado muita qualidade até aqui em 2018. Mas pontos corridos tem um nível de tensão mínimo em relação ao mata-mata, ou, como neste caso, o “mata” com jogo único. Aposto em boas reações e em um time seguindo firme seu processo de evolução. Mas nestes casos é preciso, além de qualidade, personalidade e liderança.

Continuar lendo
Rubinho

Os números mostram dificuldades para o Avaí entrar na final

Por Faraco

20/02/2018 - 10h41

O Avaí se complicou. Figueirense e Chapecoense colocaram vantagem considerável e estão no caminho da final. O time do técnico Claudinei Oliveira vai precisar de um aproveitamento excelente no returno para tentar mudar o que está desenhado hoje: uma final entre Figueirense e Chapecoense. Os números mostram isso. Se o Avaí fizer seis vitórias, duas a mais que fez na primeira parte da competição e mesmo número de vitórias do Figueirense e da Chapecoense, os dois, que estão bem a frente, não podem ganhar cinco partidas. Com uma campanha invicta, numa hipótese de seis vitórias e três empates, o Avaí somaria mais 21 pontos, chegando a 35 no total. Mas se o Figueirense fizer cinco vitórias já vai a 36 pontos. A Chapecoense com cinco vitórias iria aos mesmos 35, mas com uma vitória a mais. Então o cenário é realmente complicado para o Leão. Na realidade, vai exigir uma campanha muito boa do Avaí e uma queda forte de rendimento ou do Figueirense ou da Chapecoense.

Continuar lendo
Claudinei

Claudinei Oliveira na essência

Por Faraco

18/02/2018 - 16h03

O Avaí voltou um ano em termos de estrutura tática e desenvolvimento de jogo. As presenças de Judson e Luan formando a dupla de volantes foi o símbolo desta volta. É um jogo de muito mais marcação, com pouca construção, com uma saída de bola com pouca qualidade no meio. A defesa fica mais protegida, mas o meia – no caso, André Moritz – fica sobrecarregado, sendo o único criador de jogadas. As laterais passam a ser o desafogo e os atacantes de lado do campo tem a primeira função, voltar e recompor a segunda linha de marcação. É a essência do trabalho do técnico Claudinei Oliveira, no Avaí, desde agosto de 2017. Resolveu o problema no meio de semana. O Avaí precisava do resultado e teve. Era o que precisava ser feito realmente e o técnico acertou. A questão é que o Avaí precisa resolver uma temporada inteira, não apenas um jogo. E vai ser bem mais exigido do que na partida diante do Brusque. Claudinei fica mais a vontade assim. É seu perfil, sua essência, arrumar a casa, protegendo sempre a defesa e fazendo o chamado jogo reativo, no erro do adversário.

Continuar lendo
Comemoração

Vitória do Avaí com novas alternativas individuais e coletivas

Por Faraco

16/02/2018 - 01h02

Guga e Lovat nas laterais acrescentaram vitalidade. A dupla Judson e Luan voltou, ajudando a liberar os laterais como meias para criar. André Moritz jogou mais adiantado, como sempre atuou na carreira. Nada de Martinuccio, nem Maurinho, nem João Paulo. Foi uma mudança radical em termos de escolhas individuais e táticas. O Avaí precisava se reinventar e o técnico Claudinei Oliveira levou isso ao pé da letra. Em campo, o time dava a posse de bola para o Brusque e jogava como tinha que jogar neste momento, pelo resultado. Foi um Avaí ao extremo do formato Claudinei. Não parece ser uma solução pra todo o restante das partidas, mas foi adequada pra essa e resolveu o problema do momento. O golaço de Judson entra no pacote do Avaí cheio de surpresas. Um chute impressionante do meio da rua. Foi reto e direto no gol para abrir o caminho da vitória. O Avaí precisava vencer. Venceu e se mantém vivo na disputa.

Continuar lendo
Figueirense e Chape

Rodrigo Faraco: Figueirense e Chapecoense muito abaixo das expectativas

Por Faraco

15/02/2018 - 09h59

Figueirense e Chapecoense ficaram devendo. Muito! Foi um jogo muito respeitado entre as equipes, com domínio maior da Chapecoense, mas com poucas oportunidades. Os técnicos arriscaram quase nada durante os 90 minutos. O que também colaborou para o empate sem gols. No final das contas, não é resultado ruim pra nenhum dos dois. As equipes permanecem no alto da tabela de classificação e sem um ameaça direta. Para o Figueirense, em alguns momentos até empurrado pra trás pela Chapecoense, o resultado ficou bom. Para a Chapecoense faltou agressividade. Foi um domínio que teve pouca objetividade. Os dois melhores do campeonato não foram melhores. Se esperava um grande jogo. Não foi o que aconteceu.

Continuar lendo
Milton Cruz

Figueirense e Chapecoense fazem o jogo do Campeonato

Por Faraco

14/02/2018 - 15h04

Figueirense e Chapecoense fazem o jogo do campeonato nesta quarta-feira. É a Chapecoense, com seu favoritismo prévio, que vem se confirmando nos resultados, e o Figueirense, que entrou como desafiante da favorita e vem jogando o melhor futebol da competição. É líder e vice-líder numa disputa direta. São os dois times do campeonato até esta oitava rodada. Se houver um perdedor nesta partida, a disputa pode ficar ainda mais acirrada no returno, com possibilidade de aproximação de Joinville e Avaí, que estão imediatamente abaixo. Quem vencer fica na boa passa a ser o maior candidato a primeira vaga da final. Se houver empate, a briga pode se abrir geral com outros concorrentes. O que importa neste momento é que este é o jogo e as atenções estarão voltadas para o Orlando Scarpelli na rodada.

Continuar lendo

Empate inaceitável

Por Faraco

13/02/2018 - 00h33

O Avaí empatar em casa e ser dominado por 45 minutos por um Tubarão reserva não é algo que possa ser admitido. O técnico Waguinho Dias escalou os reservas, nitidamente priorizando o jogo da próxima rodada contra o Inter de Lages, que é um adversário direto contra o rebaixamento. E o Avaí permitiu a este time envolver, tocar e criar durante toda uma primeira etapa. O Tubarão fez um gol e teve, pelo menos, mais duas oportunidades claras.  O goleiro Kozlinski salvou duas vezes. Equívocos de escalação e posicionamentos O Avaí saiu com alguns equívocos, como a volta de Cametá na lateral direita, como o posicionamento de Martinuccio, que estava aberto pela esquerda. Outro equívoco foi a ausência de Luanzinho no time titular. Quando percebeu que Martinuccio não dava conta de barrar o lateral adversário, Claudinei Oliveira reposicionou o jogador por dentro, no meio. Mas perdeu intensidade no setor, como Marquinhos e o argentino por ali. Na segunda etapa, o Avaí fez o que se esperava dele, empurrando o Tubarão pra trás. Melhorou em intensidade de marcação e jogo, com as entradas de Lourenço e Luanzinho. Os dois mudaram o perfil do time, que empatou e poderia até ter virado, mas cansou. O empate complica o Avaí na competição e traz mais pressão para a sequência de jogos. A volta de Lucas de Sá O Avaí teve a volta de um jogador especial no jogo contra o Tubarão.  O volante/meia Lucas de Sá, depois de longo período voltou a vestir a camisa do Avaí. Estava em segundo plano por não ter aceitado um empréstimo para o Brusque no final da temporada passada. Pediu desculpas à diretoria e ao presidente Battistotti e foi reintegrado. Ótimo para o Avaí e para ele. Tem que buscar seu espaço pelo bom futebol que tem. E tem que manter a cabeça no lugar, pois ainda precisa vencer no futebol pra poder determinar situações. No jogo contra o Tubarão foi um dos poucos com bom desempenho no primeiro tempo. É uma ótima opção para a temporada. Leia todas as publicações de Faraco

Continuar lendo
Rodrigo Faraco

Faraco

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação